Whatsapp 13 99208-1607 | Mail: dpantunes@danielpenteado.com.br



Agenor Moreira Sampaio | Mestre Sinhozinho | Santos - SP 1891 - 1962


Agenor Moreira Sampaio "Mestre Sinhozinho", nasceu em Santos por volta de 1900. Era filho do Cel. José Moreira Sampaio e Ana Isolina Moreira Sampaio.

Tornou-se muito conhecido no Rio de Janeiro, especialmente em Ipanema e Copacabana.

Dono de grande força física e muito habilidoso nas Artes Marciais, Sinhozinho foi instrutor de lutas da temida Polícia Especial do Rio. Foi amigo e professor do grande Tom Jobim, do Brigadeiro Délio Jardim de Mattos e de várias outras personalidades.

Em 1930, após já ter uma vivência em termos de movimentação de lutas e atividades esportivas, pois neste período foi instrutor de educação física, campeão de levantamento de peso, instrutor da Policia especial do Distrito Federal entre outros, reuniu sua primeira turma de alunos particulares, a quem ensinava capoeira de graça.

Sua primeira "academia" no Quintal de sua casa na rua Redentor, foi também a primeira academia de ginástica de Ipanema. Depois, sempre em Ipanema, passou por diversos endereços, como nas ruas Visconde Pirajá, Saddock de Sá e muitas outras, terminando na rua Prudente de Morais em frente à praça General Osório, quando morreu em 1962.

SINHOZINHO - marcou o cenário da capoeiragem moderna carioca, nos anos 30, 40 e 50, formando capoeiristas, boxeadores e remadores. Entre seus alunos famosos destacam-se Tom Jobim, que foi uma personalidade do mundo musical carioca e brasileiro e, como capoeira e desportista Rudolf Hermanny, que foi também campeão de judô no Pan-Americano do México em 1960. Entre os que participavam, do seu espaço de movimentação, podemos destacar: Paulo Azeredo, Paulo Amaral, Sílvio M. Padilha, André Jansen, Bruno e Rudolf Hermanny, Luiz Pereira de Aguiar (Cirandinha), Eloy Dutra, Carlos Alberto Petezzoni Salgado, Joaquim Gomes (Kim), Telmo Maia, Tom Jobim, Carlos Madeira, Darke de Mattos, Comandante Max, Paulo Lefevre, Paulo Paiva, Bube Assinger, Wanderley Fernandes (Pára-quedas), José Alves (Pernambuco), Carlos Pimentel, Lucas e Haroldo Cunha, Manoel Simões Lopes, Flávio Maranhão, Carlos Alberto Copacabana, e numerosos outros. Foram gerações sucessivas, daí a dificuldade de citar todos.

Durante sua juventude morou em Ipanema onde montou em sua casa uma grande academia com diversos aparelhos para ginástica, lutas, levantamento de pesos, ringues e demais apetrechos, tudo desenvolvido por ele mesmo. Sua capoeira era utilizada mais para o combate do que para o lado esportivo, por esse motivo não tinha nem instrumentos musicais.

Devido à grande violência dos golpes, que visava apenas neutralizar rapidamente o adversário, a Capoeira de Sinhozinho desapareceu. Seus treinos eram muito duros e pesados, o que acabava em grandes lesões, por isso quase não tinha alunos para esta modalidade.

Apesar de extinta no Brasil, a Capoeira utilitária de Sinhozinho formou grandes atletas, lutadores duríssimos, entre eles: Neyder Alves, Belisquete, Paulo Azevedo e vários outros de grande valor para a história da Capoeira no Brasil




Todas as Fontes Internet

Volta a Biografia

Volta ao Topo



Comentários e Sugestões

foxyform
Pesquisar No Site


Sem Video